Você está visualizando atualmente Manolo G. Silva

Manolo G. Silva

Papel molhado é um divertido Romance policial de Juan José Millás publicado em 1983. A obra está dividida em 16 episódios de extensão curta e narrados em primeira pessoa. Aborda o conflito humano a respeito do que é e o que se quer ser. Papel molhado é um romance que se contém a si mesma.

Tem um estilo que bonita entre o poético e o coloquial. Manolo G. Silva, é um jornalista de baixa laia. Quando seu colega Luis Mary morre, aparentemente por suicídio, o Manolo vai defrontar sucessivos perigos por investigar o que para ele é o assassinato de seu colega. Começa supostamente a digitar uma novela pra deixar constância do caso e pra que, em caso de morte, pudesse ajudar de pista para a polícia.

Teresa, ex-namorada de Manolo e amante do morto, parece ter a chave numa maleta que meses antes tinham conseguido em tal grau Manolo, como Luis Mary para extorquir dinheiro de uma corporação farmacêutica. Na maleta, encontramos uma série de documentos (que são capazes de ser engajador para a corporação farmacêutica) e seiscentos 1000 pesetas. É dessa maneira que entra em cena Carolina Orúe, viúva de Luis Mary, que executa como intermediária entre um bando de criminosos a ponto de recuperar esse caso e o próprio Manolo G. Silva.

Após uma série de eventos, oferece-se o inspector Cárdenas que consegue solucionar o caso a partir da obra que provavalmente escrevia Manolo e que, na verdade, é uma obra de Luis Mary. Deduz-Se deste jeito que o palpável assassino é Manolo G. Silva.

Manolo G. Silva: É o personagem, um jornalista fracassado de mais de 30 anos e solitário, que escreve pra revistas do coração. Está sozinho e decepcionado, já que não conseguiu nenhuma de suas perguntas de juventude, bem que se conforma com a vida que leva.

Ainda está ressentido por perder a única mulher que amou, a Teresa, o que lhe produz uma vasto solidão. Supostamente é o narrador da novela interessado em resolver a misteriosa morte de seu colega Luis Mary (com o qual mantinha uma ligação de amor-ódio), introduz-se em um círculo de mistérios e problemas. No capítulo final, localiza que sua vida é obra do respectivo Luis Mary. Luis Mary: Seu fundado nome é Luis María Ruiz.

Um homem que dança entre o ser mesquinho e ser criativo. É casado com Carolina Orúe e parece ter mantido uma relação com Teresa. Ao longo da novela, exibe-se como eixo central da mesma, ao rodar todos os acontecimentos ao redor da sua morte. É o verdadeiro escritor da novela.

  • você É muito preocupante (1966)
  • você É mais do que Jesus Alcaide
  • Bonnot 06:50 quatrorze sep 2007 (CEST)
  • Dícelo a Ele
  • Shaaré Ezra, no 36 da Av. Cedar em Long Branch. Oficia o rabino David Nahem
  • Patricia Monteiro e Alex Adrover
  • 9 curiosidades
  • dois Nascimento e família

Teresa: Não há uma explicação física dela. Apresenta-Se como uma figura romântica e de uma certa beldade. Ex-namorada de Manolo e possível amante de Luís Mary. Na novela, sente-se como verdadeira viúva desse. Carolina Orúe: Viúva de Luis Mary, mantém um certo ar de superioridade por tua circunstância de médico. Mantém relações com a farmacêutica, que se mantém como o principal suspeito do assassinato de Luis Mary. Cárdenas: É um agente que consegue decifrar o misterioso assassinato. Enfermeiros, motoristas de táxi e outros personagens que parecem saber para Manolo. A obra é dividida em dezesseis capítulos narrados em primeira pessoa. A princípio, parece um romance linear, mas ao encontrar quem é o real autor do romance torna-se circular.

expõe-Se uma introdução, 2 episódios: o primeiro, onde se descrevem os personagens principais e o segundo, onde se narra a trama principal. Depois, o nó do capítulo três a quinze, onde acontece a trama. Por último, o episódio 16, que serve de encerramento da obra e em que se oferece a volta a todo o anterior. A história se passa em Madrid.