Você está visualizando atualmente ↑ “E Agora?

↑ “E Agora?

A ONU considerou 2015 como o Ano Internacional da Luz e as Tecnologias Baseadas na Luz e também como o Ano Internacional dos Solos. Ele declarou que o ano 2015 o “Ano do Quixote”, na sede de Dom Quixote de la Mancha.

Sete de maio: centenário do naufrágio do RMS Lusitânia. Dezoito de junho: bicentenário da guerra de Waterloo. 22 de dezembro: bicentenário do fuzilamento de José Maria Morelos, militar insurgente e patriota mexicano. Dezesseis de agosto: Bicentenário do nascimento de São João Bosco.

Ano Internacional da Luz e as Tecnologias Baseadas na Luz para a Assembleia Geral das Nações Unidas, proclamado pela LXVIII sessão. Ano Internacional dos Solos (AIS) pra Assembleia Geral das Nações Unidas, proclamado pela LXVIII sessão. Ano do México, no Reino Unido, e do Reino Unido no México.

  • Eliseu: “Demonstramos que podemos nos iludir”
  • Gaivota italiana (2013)
  • 56 h suspende-Se a sessão no parlamento, durante 20 minutos
  • 1342 Da abadia é restaurado graças à rainha Joana de Evreux

um de janeiro: a Lituânia, entra na zona do euro, enquanto que a Letónia assume a presidência do Conselho da União Europeia. Começa o 2.º o mandato de Dilma Rousseff. 1 de janeiro: Dilma Rousseff inicia a tua 2.º governo, à frente do Brasil, com a atenção pública centrada em a corrupção e a economia. Um de janeiro: em Portugal, entra em atividade a reforma da Lei de Propriedade Intelectual, o que traz como consequência o fim de Google Notícias proporcional a esse povo. 2 de janeiro-Madrid (Espanha), um guri ameaça se suicidar com explosivos em um trem de subúrbio.

É desalojada da estação de Atocha, uma das mais utilizadas no nação. O grupo policial TEDAX descarta a ameaça de bomba. O homem, em tratamento psiquiátrico, é confinado por agentes do Corpo Nacional de Polícia. Dois de janeiro: o mar e o ônibus Norman Atlantic é rebocada pra cidade de Brindisi (Itália), após sofrer o mortal incêndio.

Dois de janeiro: EUA anuncia sanções a funcionários norte-coreanos por ser o Governo o suposto executor do ataques virtuais que afetou a empresa Sony. 3 de janeiro: militantes de Ansar al-Sharia raptar treze cristãos coptas, em Sirte (Líbia).

7 de janeiro: regresse três homens armados pela redação do semanário satírico francês Charlie Hebdo, matando 12 pessoas e ferindo 11. A insurgência da Al-Qaeda no Iêmen foi a organizadora do massacre. 8 de janeiro: no sul de Paris, ocorre outro ataque jihadista, tornando falecida uma polícia municipal e ferido um funcionário municipal.

8 de janeiro, em Madrid, na tarde, se desaloja da estação de Novos Ministérios por um pacote suspeito. Três linhas de Metrô de Lisboa, o serviço de comboios e uma parcela do paseo de la Castellana, uma das artérias principais da capital espanhola) são cortados.

O grupo TEDAX, especialista em explosivos do Corpo Nacional de Polícia descarta a ameaça de bomba. 16 de janeiro: EUA começa a simplificar viagens, comércio e investimento com Cuba após o anúncio de reabertura em dezembro, bem que a restrição ainda não está completamente suprimida. 18 de janeiro: em Buenos Aires (Argentina) é encontrado falecido, o promotor Alberto Nisman em seu departamento. Nisman assim como havia processado o prefeito de Buenos Aires, Mauricio Macri, por desenvolver escutas telefônicas ilegais a familiares de vítimas do atentado contra a AMIA. 18 de janeiro: Mali se declara livre de ebola após quarenta e dois dias de não se ter registado novos casos.